terça-feira, 11 de agosto de 2009

Schumacher desiste de substituir Massa

"Os acidentes de moto me impedem de retornar", disse piloto alemão

O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher desistiu de substituir o brasileiro Felipe Massa na Ferrari, alegando não se encontrar na forma física ideal, informa hoje o canal alemão NTV.

— Os acidentes de moto me impedem de retornar — admite Schumacher em comunicado, onde afirma também que na segunda explicou sua decisão ao presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, e ao chefe da escuderia, Stefano Domenicale.

Schumacher diz que nos dias anteriores fez "absolutamente tudo que foi possível" para estar pronto para o retorno, mas que as dores na nuca continuaram e ainda não se vê em condição de superá-las. O alemão tinha anunciado há duas semanas que retornaria à competição na F-1 no Grande Prêmio de Valência (Espanha), em 23 de agosto, para substituir Massa.

A notícia gerou euforia na Alemanha, embora já se sabia que tudo dependia de seu estado físico e das dores na nuca, derivadas das quedas sofridas em corridas de motos. Schumacher, de 40 anos, se retirou em 2006, após sete títulos da F-1, cinco deles pilotando uma Ferrari.

Ferrari confirma Luca Badoer

O substituto do brasileiro Felipe Massa será o italiano Luca Badoer, confirmou a assessoria de imprensa da Ferrari. Sobre a escolha de Badoer e não do espanhol Marc Gené — ambos são pilotos de teste da equipe —, recentemente vencedor das 24 horas de Le Mans, a Ferrari se limitou a dizer que divulgará um comunicado com o anúncio.

Luca Badoer disputou 51 Grandes Prêmios e o último em que participou foi no Japão, em 1999, pilotando uma Minardi.

Presidente da Ferrari lamenta desistência

O presidente de Ferrari, Luca Cordero di Montezemolo, mostrou hoje seu descontentamento com o fato de Michael Schumacher não poder substituir o brasileiro Felipe Massa, como informa um comunicado oficial da escuderia italiana.

— Estou muito desgostoso com o problema que impedirá Michael de voltar a correr — afirmou Montezemolo.

O comunicado assegura que Schumacher investiu "grandes esforços e uma extraordinária motivação" em sua volta às corridas de Fórmula-1.

— Seu retorno seguramente teria feito bem à Fórmula-1 e tenho certeza que o teríamos visto lutar pela vitória — completou.

Por isso, o presidente da Ferrari agradeceu ao piloto alemão por seu compromisso com a escuderia e apontou Luca Badoer como o substituto de Felipe Massa ao volante da Ferrari no próximo grande prêmio.

Fonte: ClicRBS

1 comentário

ARTILHEIRO disse...

Está é com medo!

Postar um comentário