quarta-feira, 17 de março de 2010

NHT desiste de operar vôos no Quero-Quero

NHT desiste de operar voos diários no Quero-Quero, mas comissão promete continuar tentando

ANHT Linhas Aéreas não vai operar no Aeroporto Quero-Quero. A decisão foi tomada ontem à tarde, em resposta ao posicionamento da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), que rejeitou a compra antecipada de passagens para os primeiros quatro meses de operação. Segundo a entidade, o custo mensal de R$ 160 mil – R$ 403 por bilhete – seria inviável.

A antecipação de 10 passagens por voo – o avião tem capacidade para 19 passageiros – era uma exigência da NHT para “consolidar” a linha. Apesar de levar o voo para outra região, o diretor de Planejamento da empresa, Jeffrey Kerr, acredita no potencial do Vale:

– Tenho certeza absoluta de que há demanda em Blumenau.

Para o presidente da Acib, Ronaldo Baumgarten, quem precisa assumir o risco da operação é a empresa interessada:

– Nem a Acib e nem a sociedade poderiam assumir os riscos, que seriam da NHT.

Vice-prefeito mira na Copa e nas Olimpíadas

Apesar da tentativa frustrada, a Comissão Pró-Aeroporto continuará os trabalhos. O grupo é composto por representantes da Acib, da prefeitura e do Estado. O vice-prefeito de Blumenau, Rufinus Seibt, afirma que os trabalhos continuarão, apesar de mais uma tentativa frustrada. O objetivo é fazer um plano diretor para o aeroporto e organizar a ocupação urbana nas proximidades.

– Estamos trabalhando para colocar Blumenau nas rotas de turismo e treinamento durante a Copa e as Olimpíadas. Mesmo fora destes períodos, o aeroporto tem muito público para atender.

Para Baumgarten, a decisão da NHT de não iniciar as operações não mudará os planos de ampliação e melhorias no aeroporto. O empresário admite que os trabalhos da comissão não correm na velocidade ideal, mas que a união entre poder público e empresários sai fortalecida.

– Se não tivesse certeza da necessidade desses voos, jamais deixaria que alguém perdesse tempo com isso.

Fonte: SANTA

1 comentário

A wild blumen disse...

Estava bom demais para ser verdade! Agora temos que criar a ONG Quero-quero voar ou nos associar a alguma já atuante na revitalização local.

Postar um comentário